História da origem e estabelecimento da Inquisição em Portugal - II

Viewers online

PDF viewer
HTML5 viewer
ReadSpeaker Listen viewer

Download options

Adobe DRM Adobe DRM
Checkout
Available
Mode: Loan
Loan duration: 20 days
Permissions: Read
Format: PDF

Author: Herculano, Alexandre
Publisher : Edições Vercial
eisbn: 9789897001994
Place of publication:  Lisboa , Portugal
Year: 2012
Pages: 109

Caption:

 Bula de perdão de 7 de abril de 1533. Apreciação dela. - Procedimento da corte de Portugal. - Negociações com o papa em Marselha. - Enviatura de D. Henrique de Meneses e instruções dadas ao arcebispo do Funchal. - Diligências baldadas em Roma para anular o perdão. - Insistência dos embaixadores. Protraem-se os debates. O papa resolve definitivamente manter a bula de perdão. Breve de 2 de abril de 1534. - Tentativas de transação propostas por D. Henrique de Meneses. - Procedimento do arcebispo do Funchal, suas relações com Duarte da Paz e traições deste. - Resistência em Portugal ao cumprimento da bula de 7 de abril e perseguições contra os conversos. - Breve de 26 de julho. - Morte de Clemente VII e eleição de Paulo III. - Caráter do novo papa. - Renovam-se as negociações. - Intervenção do embaixador espanhol. - O papa manda suspender os efeitos dos breves de 2 de abril e 26 de julho. - Novos debates sobre a bula de 7 de abril. - Transação proposta pela corte de Portugal e bases oferecidas para ela. - Intrigas em Roma. Progresso da luta e resolução final sobre as modificações do perdão e sobre o restabelecimento do tribunal da fé. - Conselhos de D. Henrique de Meneses e do arcebispo a el-rei acerca desta matéria. - Dobrez da cúria romana. - Acusações de Sinigaglia contra o Governo português. - Despeito mútuo das duas cortes. - Ajustes vergonhosos do núncio com os cristãos-novos. - El-rei pensa em transigir com os conversos para que aceitem a Inquisição modificada. - Reação do espírito de intolerância. - Revalida-se por mais três anos a lei de 14 de junho de 1532. - Breve de 20 de julho de 1535 anulando os efeitos dessa lei. - Diligências da corte de Portugal para obter a revocação de Sinigaglia e instruções aos embaixadores para repetirem as tentativas de um acordo. - Ideia de fazer com que Carlos V intervenha energicamente na questão. - Novas intrigas. - Deslealdade do arcebispo. - Irritação extrema do papa. - Bula de 12 de outubro revalidando e ampliando a de 7 de abril de 1532. - D. Martinho de Portugal é desmascarado. Mútua malevolência entre ele e D. Henrique de Meneses. - Influência da bula de 12 de outubro em Portugal.

Back